CUBO MÁGICO – INOVAÇÕES DA ARQUITETURA

Ousado e inovador, o arquiteto inglês Richard Horden criou uma casa compacta, com alta tecnologia, sustentável, portátil e muito moderna – tudo isso em impressionantes 7,02 metros quadrados.

Dentro do Cubo, como é carinhosamente chamada a mini casa,  o arquiteto criou cômodos totalmente integrados e adaptáveis de acordo com a utilização. De uma parede saem fogão e pia, a cama se transforma em mesa com um laptop acoplado, de outra parede surge uma TV e todos os comandos como eletricidade, aquecimento e controle de ar-condicionado são acionados por sistema infravermelho.

As compact homes foram concebidas, inicialmente, para servirem de moradia temporária para universitários, para quem quer passar as férias na montanha, na praia, ou até mesmo para servir de casa de hóspedes. Mas já existem adeptos dos mais variados, inclusive alguns descolados que resolveram morar sozinhos lá dentro, e sem data para sair.

O custo, assim como o  tamanho da obra, é pequeno.  A mini casa básica sai por 38 mil euros, e por um pouco mais de dinheiro é possível adquirir a versão com zero de emissão de CO2, que inclui um gerador de energia eólico. Se você tiver um caminhão-guidaste ou um helicóptero, pode até mandar retirar nas oficinas de Londres ou Munique e trazer pra cá!

3

6

2

4

5

1

Dimensões exteriores: 266 cm x 266 cm x 266 cm; Cama: 198 cm x 107 cm; Mesa: 105 cm x 65 cm; Chuveiro e banheiro cubo: 106 cm x 60 cm; Cozinha: 165 cm x 65 cm; Altura da casa: 198 cm; Largura da porta: 60 cm; Estrutura da construção: timber frame (madeireiros); Parede, isolamento do teto e do chão: poliuretano (polyurethane); Janelas: alumínio. Mais informações acesse www.microcompacthome.com

Conheça alguns dos projetos que foram ou estão sendo desenvolvidos com o Cubo:

O2 Village – Patrocinada por uma companhia telefônica alemã, essa vila de setes mini casas equipadas com tevês de plasma e internet banda larga foi instalada no campus da Universidade Técnica de Munique em 2005, e serviu como residência para o professor e arquiteto Richard Horden e seis de seus alunos. A experiência, que a princípio duraria um semestre, se estendeu por todo o ano letivo a pedido dos estudantes.O2 village 2

Reed Huis – Desenvolvidas com a colaboração da artista plástica holandesa Marijke de Goey, essas mini casas são ideais para locais com água, pois sua base é suspensa – como se fosse uma espécie de palafita hi-tech. Sol, vento e hidrogênio fornecem energia, evitando qualquer tipo de poluição.

casas ferias

Tree Village – concebida para ser um alojamento de estudantes na Europa Central, é composta por feixes de colunas que sustentam os Cubos uns sobre os outros em forma de espiral para permitir maior interação com a natureza.

tree village

Golden Cube – o projeto deste cubo dourado, feito para ficar  temporariamente no meio de lagoas, foi inspirado na arquitetura de Veneza e em suas gôndolas. Só é possível chegar de barco a este tipo de mini casa, o que a torna ideal para casais em lua de mel.

golden cube

Fonte: http://monicabarbosa.com.br

Anúncios

0 Responses to “CUBO MÁGICO – INOVAÇÕES DA ARQUITETURA”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: